O que está procurando?

BLOG

Voltar

Doutoranda em Ciências da Reabilitação desenvolve pesquisa com apoio de universidade francesa

A pesquisa da doutoranda Gabriela Saliba é sobre prevenção de lesões para atletas de Escalada e conta com a orientação do Professor Igor Ramathur.

  • Nota 10

03/08/2022 por Carolina Grimiao

Tempo de Leitura: 2 minutos

Um projeto idealizado no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação da UNISUAM está cruzando fronteiras. A doutoranda Gabriela Saliba, sob a orientação do Professor Igor Ramathur, está desenvolvendo uma pesquisa sobre prevenção de riscos em atletas de Escalada, que costumam sofrer com lesões em mãos e punhos, com a criação de um equipamento para essa finalidade. 

Gabriela e o Professor Igor firmaram oficialmente uma parceria com o Prof. Dr. Laurent Vigouroux, da Aix Marseille Universite (França), para colaborar na pesquisa. E a pesquisadora pretende ir à França para um intercâmbio: 

“O professor francês Laurent Vigouroux, com quem vou auxiliar nas coletas de dados do estudo dele, foi banca externa de minha defesa de mestrado, momento em que se iniciou uma trajetória de internacionalização dos meus estudos e abriu essa oportunidade da viagem. Ele é  referência internacional em estudos de EMG (eletroneuromiografia) em escaladores”, explica.


👉 Veja também: Doutora em Ciências da Reabilitação realiza o sonho da Docência no Ensino Superior


A partir desse contato, a aluna irá coletar dados na universidade francesa: “No momento esta parceria prevê a permanência de um mês da aluna Gabriela na França, porém estamos desenhando a possibilidade dela retornar à universidade francesa antes do final do doutorado”, explica o orientador Igor Ramathur.

O projeto, que consiste em montar um equipamento para medir a força das mãos e do punho, vem de um estudo que começou no mestrado de Gabriela e que segue no doutorado. O equipamento está sendo desenvolvido aqui no Brasil, com a ajuda do professor de Engenharia Mecânica Adrian Giassone, que coordena um laboratório na PUC Rio. 


Outra importante ajuda é da empresa BR2W, por meio dos engenheiros Pedro Luiz de Souza Pinto Filho, Vinicius Dennis Masello Vinhas e Maryssol Santos Bomfim. Pedro Filho é o diretor e Engenheiro Mecânico: “A participação dele como profissional de Engenharia está sendo determinante para a qualidade do trabalho, já que é fruto de multi e interdisciplinaridade: Fisioterapia, Biomecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica”, explica Gabriela.




Além de doutoranda em Ciências da Reabilitação, Gabriela Saliba é membro do IRCRA (International Rock Climbing Research Association), do GPCES (Grupo de Pesquisa em Ciências do Exercício e da Saúde) e do Grupo de Pesquisa em Inovação e Tecnologia Biomédica da UNISUAM. 

Atualmente, existem só no Brasil cerca de três mil escaladores e o equipamento foi aprovado em 900 deles. Para Gabriela, o projeto atende uma observação importante: “A escalada vem adquirindo cada vez mais adeptos e ainda temos poucos estudos sobre prevenção de lesões neste esporte que se tornou olímpico em 2021”, defende. 


E ressalta a importância da parceria com o orientador nesse processo: “Sem os conhecimentos prévios do Professor Igor Ramathur, que além de fisioterapeuta é engenheiro eletricista e vem da COPPE, uma referência internacional em Engenharia Biomédica, não seria possível executar esse projeto tamanho número de ‘braços’ em áreas distintas que temos até agora”.



Conheça o Mestrado e Doutorado da UNISUAM e alcance voos ainda mais altos na carreira!

Por Carolina Grimiao

Analista de Comunicação do Blog UNISUAM. Jornalista, Historiadora e Psicopedagoga. Mestranda em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da UFF. Apaixonada por Educação e Cultura Popular.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish
X

Nosso site está enfrentando instabilidades.
Algumas informações podem não estar disponíveis no momento.

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!