O que está procurando?

BLOG

Voltar

Aluno egresso do Mestrado da UNISUAM tem Projeto de Lei aprovado em Minas Gerais

Dissertação construída durante o Curso foi a inspiração para ir dos bancos acadêmicos ao município de Manhumirim

  • Histórias de Sucesso

21/02/2022 por Carolina Grimiao

Tempo de Leitura: 3 minutos

A cidade de Manhumirim conta, desde novembro, com a Lei nº 1.818, de autoria do Professor, Advogado e agora Mestre em Desenvolvimento Local, José Antônio Quintino Souza Junior. O jovem de apenas 30 anos é o mais novo egresso da UNISUAM a conquistar um feito tão importante: a sua dissertação se transformou em um projeto de lei aprovado pela Câmara do Município mineiro.

 

Com o tema “O direito à cultura e ao lazer: entre as garantias fundamentais e a efetividade da democratização nos pequenos centros urbanos”, José Antônio conta que o objetivo era apresentar um trabalho de conclusão de curso que fosse relevante e tivesse relação com a sua formação e afinidade. Nascido em Manhumirim, ele percebeu que esse era um ponto a ser explorado e que precisava de uma atenção:

 

Apesar de ser um direito consolidado na Constituição Federal, não tinha o seu acesso de forma democrática a todos os estratos sociais e todas as regiões do país, principalmente nos pequenos aglomerados urbanos. A ideia surge devido à carência percebida por mim de locais para entretenimento, lazer, cultura e das subjetividades da alma”, explica José Antônio, que contou com a orientação da Professora Dra. Patrícia Maria Dusek, “ela abraçou o projeto e sempre esteve junto apoiando a construção dessa ideia”.

 

Apresentação Mestrado

Apresentação da dissertação de Mestrado de José Antônio

 

Ele conta ainda que o processo todo de construção do trabalho acadêmico demandou muito estudo, fichamento, revisão de literatura, pesquisa de campo, elaboração de artigos científicos, entre outras etapas fundamentais para trazer uma proposta de política pública para a cidade de Manhumirim nomeada como “Cidades Culturais e de Lazer”: 

 

Por fim, tanto a dissertação quanto a política pública foram submetidas à banca final, com aprovação. Posteriormente, a professora Patrícia Dusek e eu, fizermos um termo de cessão e transferência da proposta para a municipalidade, por meio da vereadora municipal Juliana da Silva Ananias, que elaborou um projeto de Lei Municipal a partir da Política Pública e a submeteu à Câmara de Vereadores, aprovando no plenário e, ainda, sancionada pelo prefeito municipal a Lei nº 1.818, de 16 de novembro de 2021.”

 

Consulte a Lei no site: https://www.manhumirim.mg.leg.br/leis/legislacao-municipal

 

Para José Antônio, o sentimento vai além da aprovação no Mestrado, ele tem um viés social que vai impactar a vida de muita gente: “A felicidade e a satisfação são grandiosas pelos benefícios a serem experimentados pela população local, a relevância da Academia para o desenvolvimento social e humanos dos indivíduos, a função social do PPGDL para a sociedade e, por fim, a demonstração da importância de uma Universidade construída com base no ensino, na pesquisa e na extensão”, comemora.

 

Mestrado era o passo que faltava

 

Aluno dedicado e bastante curioso na escola, com afinidade para as áreas de Ciências Humanas, Sociais e Linguagens e Ciências Exatas, José Antônio sempre foi estudante da rede pública de ensino. Foi na Faculdade de Educação, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que teve contato com a docência e se apaixonou pelo Ensino e pelas Ciências Jurídicas. Cursou Direito na UFRJ e Licenciatura em Letras. Se especializou na Pós-Graduação em Direito Tributário (PUC/MG) e se tornou também corretor de imóveis. Aprovado para a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), foi nomeado para Professor de Educação Básica. Mas foi por meio das suas atividades com a docência superior que sentiu a necessidade de fazer o  Mestrado:

 

“A vontade de fazer o mestrado era latente na minha vida, mas incompatível com uma jornada exaustiva de trabalho e, dificilmente, conseguiria conciliar os estudos com viagens para um grande centro urbano que oferecesse um programa de pós-graduação stricto sensu. No ano de 2019, quando eu era docente no Centro Universitário UniFacig, fiquei sabendo da parceria com o Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM) para o mestrado fora da sede, que seria oferecido na cidade de Manhuaçu, local onde eu residia. Aproveitei a oportunidade e prestei o processo de seleção. Fui aprovado na prova escrita e na entrevista com a comissão interna de seleção”, explica.

 

Para José Antônio, essa foi uma experiência para além da carreira: “ O Mestrado foi um momento de muito aprendizado, com aulas dinâmicas, professores comprometidos com o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local (PPGDL) e muita interação multidisciplinar, visto que os discentes do curso tinham formações diversas, o que enriquecia os encontros. Também foi uma realização pessoal, que vem gerando grande impacto na minha vida como docente, pesquisador e profissional. A realização do Mestrado e uma formação continuada é de extrema relevância para o desenvolvimento do meio no qual estamos inseridos e, principalmente, de um profissional antenado e preparado para o mercado de trabalho.”

Vem ser UNISUAM e esteja pronto para o mercado!

Conheça o  Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local 

Por Carolina Grimiao

Analista de Comunicação do Blog UNISUAM. Jornalista, Historiadora e Psicopedagoga. Mestranda em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da UFF. Apaixonada por Educação e Cultura Popular.

comentários

José Ferreira Leão | 22/02/2022 à24 16:55

Parabéns e sucesso pesquisador!

José Antônio, parabéns pelo vossa inteligência e desenvolvimento para Manhumirim! | 22/02/2022 à35 16:44

Parabéns e sucesso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish
X

Nosso site está enfrentando instabilidades.
Algumas informações podem não estar disponíveis no momento.

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!