fbpx

O que está procurando?

BLOG

BLOG

Voltar

Setembro Amarelo: entenda a origem e importância da campanha

A campanha do Setembro Amarelo busca conscientizar sobre o suicídio

  • Cantinho da Psicologia

28/08/2023 por Fernando Moura

Tempo de Leitura: 3 minutos

Você sabe o que significa o Setembro Amarelo? É uma campanha de conscientização sobre a prevenção ao suícidio e acontece todos os anos durante o mês de setembro, com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio (10 de setembro).


Qual a importância do Setembro Amarelo?


A campanha do Setembro Amarelo tem como objetivo trazer informações e conscientizar a sociedade para a prevenção do suicídio no Brasil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 14 mil casos de suicídio são registrados no Brasil. Ou seja, em média 38 pessoas tiram a própria vida por dia. Entre 2010 e 2019, foram mais de 112 mil mortes por suicídio no país, o que representa um aumento de 43% dos casos.

“Precisamos orientar para conscientizar, prevenir e no mês de setembro concentramos os nossos esforços e vamos para a prevenção efetiva do suicídio. A morte por suicídio é uma emergência médica e pode ser evitada através do tratamento adequado do transtorno mental de base”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Dr. Antônio Geraldo da Silva. 


Como surgiu o Setembro Amarelo?


A campanha foi adotada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).


Laço Setembro Amarelo

A campanha foi inspirada no caso de Mike Emme, um jovem de 17 anos que cometeu suicídio em 1994 nos Estados Unidos. Ele tinha um Mustang amarelo, então, no dia de seu velório, pais e amigos distribuíram fitas amarelas com frases motivacionais na tentativa de ajudar as pessoas a enfrentar transtornos psicológicos e emocionais.



👉 Saiba mais: Saúde mental na UNISUAM




Dados de suicídios no Brasil e no mundo

De acordo com a OMS, entre 2000 e 2019, o número de óbitos por suicídio apresentou uma redução de 36% em todo o mundo. Entretanto, foi observado um aumento de 17% no número de casos no continente americano

Segundo o Ministério da Saúde, os homens apresentam maior chance de suicídio que as mulheres. Em 2019, a taxa de mortalidade por suicídio entre os homens foi de 10,7 por 100 mil habitantes. Por outro lado, entre as mulheres, o índice ficou em 2,9 por 100 mil habitantes.


Setembro Amarelo: se precisar, peça ajuda

A Associação Brasileira de Psiquiatria, juntamente com o Conselho Federal de Medicina, lançam mão do mote “se precisar, peça ajuda” para o ano de 2023. Em suma, a campanha ressalta a importância de falar sobre o tema, de modo que pessoas que estejam passando por momentos de dificuldade e crise busquem ajuda e entendam que a vida sempre é a melhor escolha.

Em outras palavras, se informar para aprender e ajudar o próximo é o melhor caminho para combater esse problema tão grave, considerado um tabu. É fundamental que as pessoas saibam identificar quem está pensando em se matar e ajude, não apenas oferecendo uma escuta ativa e sem julgamentos, com também levando ao médico psiquiatra, que vai saber manejar a situação.

Existem diversos materiais de uso público que podem ajudar a entender melhor sobre o assunto. Veja alguns exemplos: 

Para mais informações, basta acessar o site Setembro Amarelo


Onde buscar ajuda para suicídio:

  • CAPS e Unidades Básicas de Saúde (Saúde da Família, Postos e Centro de Saúde);
  • UPA 24h, SAMU 192, Pronto Socorro e Hospitais;
  • Centro de Valorização: ligue 188 (ligação gratuita).



Centro de Valorização da Vida (CVV)

O CVV é um importante aliado na prevenção do suicídio. Assim, em parceria com o SUS, o Centro oferece apoio emocional de maneira voluntária e gratuita para pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, via telefone, e-mail, chat e voip 24h por dia.

  • Para falar por telefone celular ou fixo, basta ligar no número 188;
  • Através do site cvv.org.br, é possível conversar por chat, Skype e e-mail;
  • Para conversar pessoalmente com algum voluntário, basta acessar esse site e encontrar Postos de Atendimento da sua cidade. 


👉 Encontre a ajuda necessária: Atendimento Psicológico Online e Gratuito



Venha para a UNISUAM e mude sua vida!

Por Fernando Moura

Assistente de Comunicação das redes e Blog UNISUAM. Jornalista e Pós-Graduado em Comunicação e Marketing em Mídia Digitais.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!

X
Entrada Formas de Ingresso
X
Home, Graduação, Formas de Ingresso, Vest Solidário
X
Entrada Graduação
X
X
X
X
Entrada Formas de Ingresso
X