fbpx

O que está procurando?

BLOG

BLOG

Voltar

Pesquisadores do Mestrado em Desenvolvimento Local da UNISUAM criam Atlas da Salubridade Ambiental do Rio de Janeiro em 2022

Trabalho foi realizado pelo mestrando Vinícius Adriano Farias de Medeiros e pelo professor Lúcio Fábio Cassiano

  • Espaço do Mestre

29/03/2023 por Carolina Grimiao

Tempo de Leitura: 3 minutos

A região metropolitana do Rio de Janeiro é formada por 22 municípios e, atualmente, abriga uma população de 12.644.321 habitantes, dos quais 95,5% encontram-se em áreas urbanas. Em relação ao panorama de saneamento, 91,6% da população é atendida por redes de abastecimento de água, entretanto, apenas 64,1% possuem acesso aos sistemas de coleta de esgoto sanitário, sendo que menos da metade do esgoto coletado nessas áreas é tratado em estações de tratamento de esgoto.

Condições deficitárias de saneamento básico impactam diretamente à população, a partir do aumento da incidência de doenças e morbidades, contribuindo para a pobreza crônica, além da latente degradação ambiental.  Tais condicionantes e efeitos podem ser estudados no âmbito da salubridade ambiental, entendida como a qualidade ambiental capaz de prevenir a ocorrência de doenças veiculadas pelo meio ambiente e de promover o aperfeiçoamento das relações homem – natureza – ambiente urbano favoráveis à saúde da população, ou seja, é a conciliação entre a qualidade de vida, a qualidade ambiental e as condições ideais para desenvolver um ambiente saudável e socialmente equânime. 

Nessa perspectiva, a salubridade ambiental caracteriza-se como um fator decisivo para a promoção da saúde pública, sendo indispensável para o subsídio de políticas públicas que contribuam para a sua melhoria. Desse modo, a publicação objetiva avaliar os níveis de salubridade ambiental para os municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, aplicando-se o Indicador de Salubridade Ambiental (ISA) proposto pelo Conselho Estadual de Saneamento de São Paulo, visando um amplo diagnóstico das principais condicionantes, relacionando-as com as infraestruturas de saneamento básico disponíveis e sua performance, assim como aos aspectos ligados à saúde pública e condições socioeconômicas.

O referido diagnóstico mostra-se oportuno no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ODS 3 e ODS 6 da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) que visam a universalização do acesso à água potável e demais sistemas de saneamento para a redução da incidência de doenças virais e transmitidas pela água.

ALGUMAS IMAGENS


Visão geral – Salubridade ambiental do município do Rio de Janeiro segundo o Indicador de Salubridade Ambiental (ISA).



A salubridade ambiental da região metropolitana do Rio de Janeiro segundo os parâmetros do Índice de Salubridade Ambiental (ISA).


Desafios para a gestão pública quanto à salubridade ambiental.


Vista aérea da Estação de Tratamento Alegria, no Caju. Projetada para tratar 5 mil litros de esgoto, trata apenas 1.900 litros. Foto Custódio Coimbra.


Sobre o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da UNISUAM

Se você pretende aprimorar seus conhecimentos, realizar pesquisas e pensar soluções práticas para melhorar a vida da sociedade, a escolha certa é o Mestrado Profissional em Desenvolvimento Local da UNISUAM. O Programa encoraja o lado empreendedor dos alunos, além de possibilitar o desenvolvimento de habilidades capazes de identificar e estimular o empreendedorismo, o associativismo e as competências para o trabalho nas mais diversas áreas do mercado.


Sobre os autores do projeto:

Vinícius Adriano Farias de Medeiros

É Engenheiro Ambiental e Mestre em Desenvolvimento Local da UNISUAM

Lúcio Fábio Cassiano

É Engenheiro Metalúrgico, Doutor em Ciência dos Materiais e Pesquisador do

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da UNISUAM


Venha para a UNISUAM e voe mais alto!

Por Carolina Grimiao

Analista de Comunicação do Blog UNISUAM. Jornalista, Historiadora e Psicopedagoga. Mestranda em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da UFF. Apaixonada por Educação e Cultura Popular.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!

X
Entrada Formas de Ingresso
X
Home, Graduação, Formas de Ingresso, Vest Solidário
X
Entrada Graduação 1
X
X
X
X
Entrada Formas de Ingresso
X