fbpx

O que está procurando?

BLOG

Voltar

Como é o curso EAD de Internet das Coisas?

Convidamos o Prof. André Luiz Azevedo, coordenador do curso na UNISUAM, e o Cláudio Rosa, diretor de infraestrutura, para uma conversa sobre o curso EAD de Internet das Coisas UNISUAM.

  • Nota 10

02/09/2021 por Julia Abreu

Tempo de Leitura: 3 minutos

No mundo inteiro, estamos vivenciando uma revolução digital que está modificando a forma de comunicar, não só entre nós mesmos, mas também com as coisas ao nosso redor. Um exemplo rotineiro, pode ser o seu próprio celular, onde basta baixar um aplicativo de trânsito e você tem acesso, em tempo real, a quanto tempo o ônibus levará até chegar na sua parada. Por trás de tudo isso, está a Internet das Coisas (IoT), um termo que você deve começar a ouvir cada vez mais daqui pra frente.

E para esclarecer mais sobre a IoT e o nosso curso EAD, convidamos o Prof. André Luiz Azevedo, coordenador do curso na UNISUAM, e o Cláudio Rosa, diretor de infraestrutura com mais de 30 anos de experiência em IT/IoT, para a maratona de lives do Projeto Muito Mais Futuro, que ajuda você a escolher qual carreira seguir.

 

👇 Confira alguns dos principais temas discutidos na live! 👇

 

O que não pode faltar no aluno de Internet das Coisas?

O cenário de transformação digital deixou as nossas casas e as nossas vidas muito mais interconectadas e dependentes da tecnologia. Para o Prof. André, os alunos que estão vindo da escola para o ensino superior, já vivenciaram essa transformação e, por isso, possuem um mindset diferente.

Mesmo com uma mentalidade mais voltada para as tecnologias, os alunos que desejam estudar IoT também precisam ser curiosos e persistentes, isso porque, como cientistas, precisam ter a perseverança para nunca desistir, mesmo diante às adversidades, afirma Cláudio.

Ele também defende a valorização dos profissionais brasileiros. “Entender que temos matéria-prima intelectual para fazer de tudo isso uma solução brasileira é crucial. Vamos aprender com quem já fez e desenvolver uma solução para aquilo que a gente precisa, porque a necessidade de uma cidade europeia pode ser diferente da de uma cidade brasileira, mas isso não significa que não podemos aprender com os erros”.

Além da curiosidade e persistência, eles também destacam o perfil analítico do profissional, o que o possibilita olhar para os desafios do dia a dia e enxergar neles milhares de possibilidades de solução para problemas, o que é essencial nessa área.

 

O que é Big Data?

Resumidamente, o big data nada mais é do que uma área que trata das informações, ou seja, ele pega um grupo de informações que está desorganizado e passa a organizar isso de forma seletiva e organizada. Um bom exemplo disso é a Google, que — mais do que um motor de busca, é uma empresa de tratamento de dados, que vende isso de forma seletiva para quem quer comprar, explica Cláudio. 

Quem nunca fez uma busca sobre um produto e, depois, começou a perceber vários anúncios de empresas te oferecendo exatamente o que você buscou? Isso acontece porque um cientista de dados criou uma série de algoritmos para estruturar a informação de forma que ela faça sentido para aquele que quer comprar.

 

👉 O Globo Aponta: UNISUAM é TOP 10 Universidades Particulares do Rio

 

Como é o mercado?

A chegada da indústria 4.0 está abrindo muitos campos de atuação para os profissionais de tecnologia, mas nem sempre o cenário foi esse. Cláudio usou como exemplo o caso de um amigo que abriu uma empresa de prevenção de incêndios, que — através dos algoritmos, consegue localizar possíveis focos de incêndio a partir da leitura de vários fatores, como umidade, concentração de CO2, velocidade do vento, etc.

No início do negócio, muitas portas fecharam na cara dele, mas com perseverança ele conseguiu mostrar o diferencial e a necessidade do seu serviço, principalmente depois das queimadas ocorridas na região do Pantanal e, hoje, quase não consegue absorver mais clientes devido a grande demanda de trabalho.

Os professores comentam que existe uma demanda muito grande por profissionais de tecnologia, principalmente agora que as empresas estão, cada vez mais, integrando tecnologias inteligentes em seus processos, mas as mesmas têm dificuldade em encontrar pessoas qualificadas.

Além disso, a Graduação em Internet das Coisas também se torna uma interessante opção para profissionais de outras áreas que desejam se especializar no assunto. “Existem outras carreiras que podem se aproveitar da IoT, na área de Logística, por exemplo, todo o roteamento de caminhão, de carga, de monitoramento, etc. Temos um leque enorme de oportunidades”, comenta o Prof. André, dizendo que o mercado de IoT é totalmente novo e está se abrindo cada vez mais.

 

Os convidados ainda explicaram sobre várias outras tecnologias que envolvem a IoT. Quer ficar por dentro? Então, assista ao vídeo completo abaixo:

 

Você pode conferir mais vídeos da Maratona Muito Mais Futuro na nossa playlist do Youtube clicando aqui. (link para playlist)

 

E não esqueça! A UNISUAM já está com matrículas abertas para o curso EAD de Internet das Coisas, com preço fixo e 50% de desconto durante todo o curso. 

 

Vem ser UNISUAM e esteja pronto para o mercado!

MATRÍCULAS ABERTAS

Conheça o curso de Internet das Coisas EAD UNISUAM!

Por Julia Abreu

Estudante de Publicidade e Propaganda, Estagiária em Marketing. Viciada em filmes, séries e conteúdos da área da comunicação social.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish
X

Nosso site está enfrentando instabilidades.
Algumas informações podem não estar disponíveis no momento.

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!