O que está procurando?

BLOG

Voltar

Emoções: você conhece a importância para nossa vida?

O ser humano possui um arcabouço de emoções básicas. E cada uma delas tem um papel importante na nossa sobrevivência.

  • Cantinho da Psicologia

22/03/2022 por Luis Felipe Fleury

Tempo de Leitura: 2 minutos

Nunca foi tão pertinente, em um mundo que exige cada vez mais de nós, falar sobre um assunto essencial para existência humana e que a Psicologia tão profundamente se debruça. Trata-se das emoções. Você provavelmente já ouviu a palavra emoção, possivelmente já utilizou algumas vezes empregando-a em seu discurso. Mas será que se tem clareza quanto ao significado real e o impacto das emoções em nossa rotina?

 

A palavra emoção é utilizada na língua portuguesa com dois significados. O primeiro diz respeito ao ato de deslocar, movimentar e o segundo, mais amplamente conhecido, refere-se à agitação de sentimentos ou abalo afetivo. Tal como ficou eternizado na canção de Erasmo e Roberto Carlos lançada em 1981. Quem nunca ouviu: “Quando eu estou aqui, eu vivo esse momento lindo…”? Particularmente, me lembro dessa música todas as vezes que encaro aquela sala de aula repleta de estudantes!

 

Em termos técnicos, em se tratando de Psicologia, emoção é uma reação natural do organismo humano a um estímulo ambiental e cognitivo que produz tanto experiências subjetivas, quanto alterações neurobiológicas significativas. Mas tal qual Chico Buarque e Francis Hime em uma bela composição de 1978, vamos trocar em miúdos essa definição. Toda as vezes que nos deparamos com algo em nosso dia a dia, o nosso cérebro é provocado a interpretar e reagir a isso. Ou seja, o ciclo estímulo-pensamento-emoção-comportamento se faz presente.

 

Temos, portanto, dois elementos fundamentais para determinação do nosso comportamento. O primeiro elemento é o pensamento. O pensamento é a interpretação daquilo que se apresenta e exige uma reação, uma resposta. A depender dessa interpretação será ativada uma emoção. Lembre-se que emoção é movimento, é comportamento. Logo, a emoção ativada determinará boa parte de nossa conduta frente aquele desafio.

 

O nó central de toda essa situação, é que muitas vezes o ser humano age de forma desproporcional e disfuncional. Costumamos chamar isso de comportamento desadaptativo. Muito comum em que sofre com a ansiedade (papo para outra coluna). A pessoa relata que não consegue controlar, que é tudo muito rápido. Quase automático. E claro, sofre com isso. O segredo está em analisar constantemente o pensamento. Você irá perceber que muitos dos pensamentos associados a condutas disfuncionais não encontram fundamento na realidade.

 

O ser humano possui um arcabouço de 7 emoções básicas: alegria, nojo, desprezo, raiva, surpresa, tristeza e medo. Cada uma dessas emoções tem um papel importante na nossa sobrevivência desde que sejam acionadas de forma adequada pelo cérebro. Por esse motivo, é muito importante ao longo da vida desenvolver o autoconhecimento, o equilíbrio emocional, a inteligência emocional e analisar constantemente os pensamentos. Você pode buscar ajuda de um psicólogo para isso!

Luis Felipe Fleury

 

Conheça o curso de Psicologia UNISUAM!

MATRÍCULAS ABERTAS

Vem ser UNISUAM e esteja pronto para o mercado!

Por Luis Felipe Fleury

Luis Felipe Fleury é psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela UFRJ. Professor do curso de Psicologia e da Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Pessoas da UNISUAM. Membro titular do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP/CONEP/CNS).

comentários

Dalmira | 23/03/2022 à22 17:11

Sempre assertivo em sua fala! Na escrita também 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish
X

Nosso site está enfrentando instabilidades.
Algumas informações podem não estar disponíveis no momento.

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!