fbpx

O que está procurando?

BLOG

Voltar

Pane no sistema: O que te desconfigurou?

No texto do especialista Ricardo Reuters, o autor traz uma abordagem sobre novos contextos de vida, comportamento, atuação profissional e consumo.

  • Academia do Varejo

27/04/2022 por Ricardo Reuters

Tempo de Leitura: 3 minutos

Somos o que repedidas vezes fazemos, segundo Aristóteles. Sendo assim, é inevitável associarmos nossos comportamentos e competências dentro de uma visão sistêmica das coisas. Repetição e improviso são os recursos com os quais a grande maioria dos profissionais contam dentro dos seus protocolos de atuação. Visão ampliada, análise crítica e sinceridade são quase que superpoderes de profissionais que de alguma maneira conseguem posições de verdadeira liderança.

 

Tudo bem, mas ninguém ganha da realidade, isso é um fato. É por isso que as verdadeiras lideranças constroem novas realidades, produzem a energia necessária para inserir toda a grande maioria das pessoas em novos contextos de vida, comportamento, atuação profissional e consumo. Chega a ser meio óbvio, mas onde mora o problema? Quem responde é a simplesmente singular e genial Pity em “Admirável Chip Novo” quando canta “pane no sistema alguém me desconfigurou, aonde estão os meus olhos de robô. Eu não sabia, eu nunca tinha percebido, eu sempre achei que era vivo.” É nessa hora que as lideranças vivem o seu maior conflito.

 

Sabemos que para a grande maioria da humanidade o salário termina antes dos dias do mês, é uma competição insana dentro da relação tempo e comportamento. Ainda para complementar, todo ganho adicional é uma oportunidade para saciar um desejo, ou seja, o padrão se repete para os meses seguintes. É aqui que mora o grande risco de “querer fazer direito”, “inovar”, “ousar” ou quaisquer outras palavras que configurem a “construção de uma nova realidade” como disse acima no texto.

 

Um grande amigo meu diz “o cara esquece” e isso sangra o coração das verdadeiras lideranças, pois elas sabem que o certo é se manter na visão, na preservação do território já alcançado, na expansão da visão, mas acima de tudo, as verdadeiras lideranças conhecem e sentem as vidas das pessoas que trabalham com elas. Isso significa que o trabalho não é só pelo mercado, pela marca ou mesmo pela empresa, o verdadeiro trabalho é pelas vidas humanas que aquela operação alcança.

 

Quando a realidade se apresenta de forma escancarada, ninguém merece ser punido por seus acertos, é isso mesmo, em geral a realidade faz com que acertos sejam punidos, pois a realidade os fazem parecer fantasia. O que outrora fora uma visão estratégica, passa a ser um recurso ilusório. Mas acima de tudo quem não merece ser punido é o produto.

 

Somente o produto é capaz de trazer as coisas de volta para um rumo, no final da linha, as conversas que parecem ser sobre vendas, marketing ou comunicação, são na realidade sobre produto. Faremos coisas de pior qualidade? Diremos para o produto assim como dizemos no RH “você é muito qualificado para a vaga”, acho que não. Mas é preciso vender, atender as necessidades das equipes, como fazer? Uma coisa que eu posso afirmar é que um “P” de marketing não substitui o outro e para refrescar vossas memórias, aqui vão eles: Praça, Preço, Produto e Promoção. Isso é canônico nas operações de abastecimento e consumo.

 

Temos que ajustar o que falar, mas nunca parar de falar, temos que ajustar onde falar, mas nunca parar de falar, temos que entender onde o produto deve estar, mas nunca punir o produto, temos que buscar novos horizontes e não punir também o nosso canal atual.

 

Inovações nos levam para novas oportunidades, nunca para novos problemas. Nunca, jamais será um erro inovar com controle e de forma estruturada. O que é do mercado é do mercado e não é uma particularidade de qualquer operação específica.

 

Ficaremos parados, fazendo as coisas do mesmo jeito? Nos fecharemos numa posição de que todas as pessoas deveriam compreender a estratégia? Jamais. Nós faremos mais, ainda mais fortes e com ainda mais afinco. Vamos para onde nunca estivemos. O produto nos leva lá.

 

Fazer as coisas direito, com qualidade, pensando no todo jamais poderá ser considerado um erro. Sendo assim de uma maneira geral, TODOS NÓS NOS REPROGRAMAMOS, com uma única certeza: “Não podemos punir o produto, a operação e a força da marca que nos trouxe até aqui.”

 

Reset e FUI!

Ricardo Reuters

Por Ricardo Reuters

Fundador da Atalho Consultoria. Marketeiro estrategista, especialista em Varejo Físico. Atua na indústria nacional, criando novas experiências de compra para os consumidores com base no significado dos produtos e marcas em suas vidas.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish
X

Nosso site está enfrentando instabilidades.
Algumas informações podem não estar disponíveis no momento.

Oi, está com dúvidas?
Fale conosco!