O que está procurando?

BLOG

Voltar

Vacinas sim e desenvolvimento local também

Discente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local desenvolve um wireframe de aplicativo digital denominado “VACINAS SIM”, para monitoramento da vacinação na Superintendência Regional de Saúde de Manhuaçu, Minas Gerais.

  • Mestrado e Doutorado

27/08/2021 por Leonardo Medeiros

Tempo de leitura: 2 min

Desde a década de 1970, o Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Imunização (PNI), tem disponibilizado diversas vacinas que desempenham papéis importantes no processo de imunização, fato este que vem contribuindo para a redução e o controle de diversas doenças imunopreveníveis no Brasil. Entretanto, a garantia da completude dos esquemas vacinais ainda encontra alguns impedimentos que vêm causando queda expressiva nos números de imunizados brasileiros.

As estratégias para atuação, frente a essa redução das coberturas vacinais, devem considerar os diversos fatores que contribuem nessa conjuntura. Além de divulgação nas mídias tradicionais e eletrônicas, outras estratégias devem contemplar a busca ativa de não vacinados nas populações-alvo e a mobilização da sociedade civil em parceria com escolas e universidades. 

 

 

👉 O Globo Aponta: UNISUAM é TOP 10 Universidades Particulares do Rio

 

 

Vacinas sim e o Desenvolvimento Local

Com base em uma análise de banco de dados — acerca da vacinação — da Superintendência Regional de Saúde de Manhuaçu, Minas Gerais, a discente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local (PPGDL) da UNISUAM, Andressa Aparecida Duarte de Aguiar Veiga, orientada pelos professores, Andrea Borges de Souza Cruz e Agnaldo José Lopes, desenvolveu um wireframe de aplicativo digital — denominado “VACINA SIM”. Nele, a discente demonstra as funcionalidades específicas que possibilitam que a informação chegue de forma lúdica e individualizada para cada usuário e, também, que os dados sejam sincronizados em tempo real com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações.

 

O wireframe

 

Para que o processo fosse um sucesso, foram verificadas as possíveis dificuldades do não comparecimento ao retorno agendado para o usuário, considerando as coberturas das vacinas poliomielite, tríplice viral, pneumocócica 10V e pentavalente no Brasil, focando em Minas Gerais, na Superintendência Regional de Saúde de Manhuaçu e no município de Manhumirim, nos anos de 2016 a 2020. Nesta pesquisa, tornou-se evidente que através da análise situacional, a cobertura média das vacinas analisadas demonstrou que entre os 80 dados percentuais, somente 06 dados conseguiram alcançar a meta de no mínimo 95%, números extremamente reveladores e preocupantes para toda a sociedade. 

 

Agnaldo José Lopes, MD, DSc, é docente permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Reabilitação e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local da UNISUAM.

 

Vem ser UNISUAM e esteja pronto para o mercado!

MATRÍCULAS ABERTAS

Conheça o curso de DESENVOLVIMENTO LOCAL UNISUAM!

Por Leonardo Medeiros

Redator, Copywriter e Jornalista. Meus interesses se movem na órbita dos livros e da cultura. Dentre os amores, o café, a informação fresca e as boas conversas. "Seja a mudança que você deseja ver no mundo", Gandhi.

comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
English French Portuguese Spanish